Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Candidatos reformistas retomam corrida eleitoral

O Conselho dos Guardiães, um órgão ultra-conservador iraniano, voltou atrás na decisão de excluir os dois principais candidatos reformistas da corrida às eleições presidenciais marcadas para o próximo dia 17 de Junho, anunciou esta terça-feira a televisão estatal do Irão.
24 de Maio de 2005 às 12:23
A decisão de permitir a candidatura do antigo ministro da Educação, Mostafa Moin, e do vice-presidente para os Desportos, Mohsen Mehralizadeh, foi comunicada através de uma carta enviada pelo responsável máximo do Conselho dos Guardiães, ayatollah Ahmad Jannati, ao líder supremo ayatollah Ali Khamenei, máximo guia espiritual do país após a morte, em 1989, do ayatollah Khomeini.
A exclusão dos dois políticos reformistas, anunciada no passado domingo, ameaçava criar uma grave crise política, com ameaças de boicote às eleições, pelo que Khamenei, que tem a última palavra em todos os assuntos estatais, tomou a iniciativa inédita de pedir ao Conselho de Guardiães que reavaliasse a sua decisão.
O líder máximo iraniano acentuou que um conjunto alargado de candidatos é essencial para encorajar uma elevada taxa de participação na eleição, para mostrar que os iranianos estão comprometidos com o sistema de regras clericais introduzido no país aquando da Revolução Islâmica de 1979.
O Conselho de Guardiães, composto por 12 clérigos e juristas, aprovou apenas seis candidatos, cinco dos quais conservadores, de um total de mais de um milhar de inscritos para participar nas eleições, deixando de fora os principais candidatos reformistas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)