Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Capacetes azuis violaram crianças

'Capacetes azuis’, Polícia Militar e funcionários civis das Nações Unidas destacados no Sudão são acusados de terem violado crianças. A notícia foi avançada pelo jornal britânico ‘Daily Telegraph’, com base num relatório preliminar da UNICEF.
4 de Janeiro de 2007 às 00:00
Numerosas crianças terão sido, uma vez mais, alvo de abusos sexuais de membros de uma missão da ONU
Numerosas crianças terão sido, uma vez mais, alvo de abusos sexuais de membros de uma missão da ONU FOTO: Antony Njuguna, Reuters
Os abusos sexuais terão tido início há cerca de dois anos, logo após a chegada da missão da ONU ao Sul do Sudão (UNMIS) para ajudar no processo de reconstrução, depois de mais de duas décadas de guerra civil. O diário cita um relatório preliminar da UNICEF, datado de Julho de 2005, no qual são feitas estas acusações. “Várias provas sugerem que o pessoal da UNMIS poderá estar implicado na exploração sexual de menores”, refere o relatório.
O jornal garante ter recolhido testemunhos de mais de 20 vítimas que contaram como ‘capacetes azuis’, Polícia Militar e funcionários civis da ONU apanharam regularmente crianças à beira da estrada para as violarem. “Sei que isto é uma coisa terrível de se fazer, mas vejo as viaturas da ONU durante a noite próximas dos bares e tenho esperança de ser apanhado”, afirmou Jonas, de 14 anos, acrescentando que, “se conseguir 1000 dinares sudaneses (3,74 euros) já é um bom dia”. O ‘Daily Telegraph’ estima que centenas de crianças terão sido vítimas de abusos sexuais. O governo de Cartum terá mesmo em seu poder um vídeo que mostra soldados do Bangladesh a ter relações sexuais com três meninas.
Ainda segundo aquele jornal britânico, várias organizações não-governamentais e de defesa dos Direitos Humanos também recolheram testemunhos semelhantes. A ONU já reagiu e anunciou que vai ordenar uma investigação. A organização tem mais de dez mil polícias, ‘capacetes azuis’ e funcionários civis, de 70 países, no Sul do Sudão. Nas missões na República Democrática do Congo, Haiti e Libéria houve igualmente ‘capacetes azuis’ acusados de abusos sexuais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)