Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Carrasco nazi já está na Alemanha

O presumível criminoso nazi John Demjanjuk chegou ontem a Munique depois de ter sido extraditado dos EUA, a pedido das autoridades alemãs. Logo após a aterragem foi transportado para a prisão de Stadelheim, onde foi formalmente acusado de cumplicidade no homicídio de 29 mil judeus no campo de extermínio de Sobibor, Polónia, em 1942 e 1943.
13 de Maio de 2009 às 00:30
A Justiça dos EUA autorizou a extradição de John Demjanjuk, de 89 anos, que foi levado pela polícia sentado na cadeira de rodas
A Justiça dos EUA autorizou a extradição de John Demjanjuk, de 89 anos, que foi levado pela polícia sentado na cadeira de rodas FOTO: Ron Kuntz/Reuters

Nascido em 1920 na Ucrânia, Demjanjuk foi identificado por sobreviventes do Holocausto co-mo um dos guardas aos quais cabia transportar os judeus dos comboios para as câmaras de gás. O seu nome constava da lista dos dez nazis mais procurados do Centro Simon Wiesenthal.

A extradição aconteceu com um mês de atraso devido ao recurso dos advogados, que alegaram que aos 89 anos o cliente estava demasiado doente para enfrentar a viagem de avião entre Cleveland, onde vivia, e Munique.

John Demjanjuk emigrou para os EUA em 1951 e foi deportado para Israel em 1986, onde foi condenado à morte por crimes de guerra. O tribunal considerou que ele era o guarda das SS conhecido em Treblinka como ‘Ivan, o Terrível’, e culpado de homicídios e torturas aos prisioneiros em 1942 e 1943. A sentença foi revogada em 1993 por haver dúvidas sobre se seria, de facto, ‘Ivan’. Desde 2001 era procurado pelos crimes em Sobibor.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)