Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Carta de transição do Burkina Faso foi hoje oficialmente assinada

O documento oficializa o regresso da sociedade civil ao poder.
16 de Novembro de 2014 às 19:04
O tenente-coronel Isaac Zida
O tenente-coronel Isaac Zida FOTO: EPA

A Carta de Transição do Burkina Faso, que irá funcionar como uma Constituição provisória, foi oficialmente assinada pelo exército e por representantes civis na capital Ouagadougou num ambiente de euforia, relatou um jornalista da agência francesa AFP.

O tenente-coronel Isaac Zida, o homem forte do país desde a queda de Blaise Compaoré, foi efusivamente aplaudido quando assinou o documento, que oficializa o regresso da sociedade civil ao poder.

A intenção de Blaise Compaoré de reformar a Constituição para se poder candidatar a um quinto mandato presidencial em 2015 causou uma onda inédita de manifestações que o obrigaram a demitir-se e a abandonar o país a 01 de novembro.

O exército tomou então o poder e indicou Zida para dirigir o país.

Carta de Transição do Burkina Faso Ouagadougou Isaac Zida Blaise Compaoré
Ver comentários