Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Casa Branca propõe plano de 65 mil milhões para combater futuras pandemias

Maior parte dos fundos está destinada às vacinas, com 24,2 mil milhões de dólares.
3 de Setembro de 2021 às 22:36
Joe Biden, presidente norte-americano
Joe Biden, presidente norte-americano
A administração norte-americana revelou esta sexta-feira uma proposta para um plano no valor de 65 mil milhões de dólares, com a ambição de combater futuras ameaças pandémicas. A proposta foi anunciada pelo gabinete de Ciência, Tecnologia e Políticas norte-americano e pelo Conselho Nacional de Segurança, com o objetivo de proteger os EUA de potenciais ameaças biológicas.

Garantindo que o Presidente norte-americano "está comprometido a combater a atual pandemia de covid-19", o comunicado da Casa Branca detalha que o país "deve aproveitar a oportunidade para preparar-se para ameaças biológicas no horizonte". "Investir para evitar ou mitigar o enorme peso de futuras pandemias e outras ameaças biológicas é um imperativo económico e moral", diz a atual administração.

No plano, intitulado "American Pandemic Preparedness: Transforming our Capabilities", é apontando um total de investimento para esta "missão" de 65,3 mil milhões de dólares, a investir "ao longo de sete a dez anos". É indicado que "uma parte destes fundos é pedido ao abrigo do atual orçamento de reconciliação".

A fatia de leão desta proposta de fundos está destinada às vacinas, com 24,2 mil milhões de dólares, seguida pela área de terapêuticas, com 11,8 mil milhões de dólares. Neste âmbito está inscrito o desenvolvimento de antivirais e terapêuticas específicas.

Citado pela agência Bloomberg, Eric Lander, responsável pelo gabinete que elaborou este plano, nota que "existe a probabilidade de existir outra pandemia séria que poderá ser pior do que a covid-19 em breve e possivelmente até na próxima década". Este responsável avançou à imprensa que "pela primeira vez na história" os avanços na área da ciência e tecnologia permitem "transformar as competências" do país.

E, tendo em conta o número de mortes ligadas à covid-19 nos Estados Unido, que ronda os 645 mil, Launder salientou a necessidade de os trabalhos de preparação para o eventual cenário de outra pandemia começarem agora.

Já os esforços para reforçar as capacidades das entidades de saúde pública nos EUA, para responder a emergências, poderá ser reforçado com um orçamento de 6,5 mil milhões de dólares.

O gabinete de Ciência e Tecnologia apontou que as diferentes agências dos Estados Unidos vão imitar os esforços que foram feitos para outra façanha da ciência e tecnologia, com a ida do Homem à Lua, em 1969. Mesmo com objetivos muito diferentes, Eric Launder salienta que, "como em qualquer plano ambicioso, seja ir à Lua na Missão Apollo até decifrar o ADN humano com o Projeto do Genoma Humano, um esforço como este deve ser levado a sério com um compromisso sustentado e responsabilidade".

O comunicado da Casa Branca aponta que, ao longo das próximas semanas, a visão para este plano continuará a ser desenvolvida.
Casa Branca EUA política ciência e tecnologia vacinas pandemia
Ver comentários