Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Pais que torturaram 13 filhos na "Casa dos Horrores" condenados a prisão perpétua

Crianças foram mantidas em cativeiro, nos EUA. Casal Turpin pode pedir liberdade condicional daqui a 25 anos.
19 de Abril de 2019 às 18:31
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
O regate da família Turpin
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
O regate da família Turpin
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
O regate da família Turpin
Os casal Turpin que torturaram os 13 filhos e os mantiveram em cativeiro na Califórnia, nos Estados Unidos, foram, esta sexta-feira, condenados a prisão perpétua.

David e Louise podem pedir liberdade condicional pela primeira vez daqui a 25 anos, mas os sucessivos pedidos do casal podem ser negados, fazendo com que cumpra a pena perpétua.

O que se sabe da "Casa dos Horrores" 
Este caso ficou conhecido como a "Casa dos Horrores". David e Louise tinham filhos entre 2 e os 29 anos. A situação de horror em que viviam foi descoberta após uma denúncia feita por uma das filhas, de 17 anos, que conseguiu fugir do quarto onde se encontrava fechada e ligou para o número de emergência.

Os irmãos comiam apenas uma vez por dia e só tomavam banho uma vez por ano.

Os 13 filhos, que foram encontrados fechados num dos quartos da casa, não podiam ir à casa de banho, sendo que as necessidades eram feitas no chão da divisão em que eram obrigados a viver.

Alguns eram inclusive acorrentados durante vários dias como forma de castigo. O casal, religioso, sempre revelou aos amigos e familiares que tinha muitos filhos porque era essa a vontade de Deus.

O meio-irmão da mulher, Billy Lambert, que falou com a mesma dias antes da detenção, revelou à imprensa que o par estava a ponderar ter mais um filho. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)