Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Casal detido depois de viver décadas sob identidades de crianças mortas

Walter Glenn Primrose e Gwynn Darle Morrison, foram também indiciados de falsificar documentos e conspirar contra o governo.
Correio da Manhã 28 de Julho de 2022 às 17:10
Algemas
Algemas FOTO: Getty Images
Um casal foi acusado de viver décadas sob as identidades de duas crianças mortas no Texas, nos EUA. Walter Glenn Primrose e Gwynn Darle Morrison foram indiciados por falsificarem documentos e conspirarem contra o governo. O casal foi preso na passada sexta-feira após uma denúncia feita por um agente do Serviço de Segurança Diplomática.

De acordo com a NBC News, ambos frequentaram o ensino secundário no Texas na década de 70. Em 1987, o casal assumiu identidades de dois bebés que morreram logo após o nascimento. Através da falsificação de documentos, Primrose permaneceu até 2016 no ramo militar.

Segundo as autoridades, foram também descobertas fotografias que mostravam o casal a usar uniformes da KGB, um ex-serviço secreto russo. Foi então revelado que Morrison viveu na Roménia quando o país ainda pertencia à União Soviética. 

O Departamento de Estado dos Estados Unidos da América não comentou as detenções.

Texas Walter Glenn Primrose Gwynn Darle Morrison Serviço de Segurança Diplomética questões sociais morte
Ver comentários