Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Cavalo cai morto numa rua de Nova Iorque

A morte súbita de um dos muitos cavalos que puxam as charretes usadas para fazer passeios românticos ou turísticos pelas ruas de Nova Iorque levou os activistas dos direitos dos animais a exigir novamente que esse meio de transporte seja proibido.
25 de Outubro de 2011 às 14:53
Cavalo morreu no que seria o início de um dia a puxar uma charrete para turistas
Cavalo morreu no que seria o início de um dia a puxar uma charrete para turistas FOTO: D.R.

O cavalo morreu perto do cruzamento da Oitava Avenida com a Rua 54, pouco abaixo de Central Park, na manhã de domingo. Seria o início de mais uma jornada de trabalho para o animal.

"Um cavalo saudável não cai morto na rua", disse ao 'New York Daily News' Elizabeth Forel, da Coligação para Banir Charretes puxadas por Cavalos, garantindo que irá exigir uma investigação.

Segundo esta entidade, na ilha de Manhattan há 68 charretes, que são puxadas por um total de 200 cavalos em condições que levam a que os animais tenham uma esperança média de vida quatro anos inferior à dos que estão ao serviço do Departamento de Polícia de Nova Iorque.

O cadáver será autopsiado, para determinar a causa da morte, mas a entidade que representa os empresários do sector já veio assegurar que "todos os cavalos estão bem tratados" e que este tipo de acidente "não é algo que aconteça regularmente".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)