Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Cerca de 900 sobreviventes do Holocausto morreram com Covid-19 em 2020

Informação foi divulgada pelo departamento central de estatística a propósito do Dia Internacional em Memória das Vítimas
Lusa 27 de Janeiro de 2021 às 13:05
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Nuno André Ferreira
Cerca de 900 sobreviventes do Holocausto morreram o ano passado com covid-19 em Israel, divulgou o departamento central de estatística a propósito do Dia Internacional em Memória das Vítimas que se assinala esta quarta-feira.

Em Israel vivem 179.600 sobreviventes do Holocausto, todos com mais de 75 anos, grupo que registou 5.300 casos do novo coronavírus em 2020.

As vítimas da covid-19 representam 5% dos 17.000 sobreviventes do Holocausto que morreram no ano passado em Israel, segundo uma organização que os representa.

Para assinalar o dia, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) vai pedir hoje aos governos de todo o mundo que se mobilizem em iniciativas para combater o negacionismo e o antissemitismo.

O apelo será feito numa cerimónia organizada pela ONU em parceria com a Associação Internacional de Recordação do Holocausto (IRHA, na sigla em inglês), que contará com a participação do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Segundo um comunicado da UNESCO, esta agência da ONU, o Congresso Judaico Mundial e a rede social Facebook têm colaborado para garantir que não se espalhada pelas redes sociais a negação, distorção e desinformação sobre o genocídio de cerca de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Holocausto Covid-19 UNESCO Vítimas ONU questões sociais
Ver comentários