Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

CESSAR-FOGO NA CÓRSEGA

Combatentes nacionalistas da ilha francesa da Córsega anunciaram um inesperado cessar-fogo, alegando a intenção de “criar as condições definitivas para uma união estratégica nacional, capaz de albergar as esperanças e as sementes da paz”.
14 de Novembro de 2003 às 13:45
O anúncio de tréguas foi feito pelo movimento armado clandestino FLNC – União de Combatentes durante a noite de ontem para hoje. Um porta-voz, rodeado por cerca de 20 homens armados, fez o anúncio de cessar-fogo unilateral numa casa isolada na costa Sul de Córsega.
Dez movimentos nacionalistas corsos têm vindo a negociar nos últimos meses uma convergência política, com o objectivo de criar uma lista única para as eleições regionais, em Marços próximo. Já esta semana, diversos movimentos nacionalistas tinham apelado ao fim da violência, subscrevendo a estratégia da troca das armas pelos votos.
Os nacionalistas corsos combatem a administração colonial francesa há 30 anos, numa guerra que até há cinco anos tinha um padrão de baixa violência, marcado, sobretudo, pela deflagração de pequenos engenhos explosivos junto a edifícios públicos. Os ataque eram feitos durante a noite e mais não causavam que danos às fachadas dos imóveis. Há cinco anos, os nacionalistas assassinaram o prefeito da C´rosega (principal representante da França no território), elevando o nível do conflito. O governo francês considera que o nacionalismo corso não serve apenas objectivos políticos, pretendendo também dar cobertura ao crime organizado na ilha.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)