Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Chade aceita extraditar franceses

Os seis franceses, membros da organização não governamental Arca de Zoé, condenados a oito anos de prisão e a trabalhos forçados pela justiça chadiana, vão ser extraditados para França.
28 de Dezembro de 2007 às 10:34
O Governo do Chade respondeu assim favoravelmente ao pedido francês. A decisão foi tomada no âmbito de um acordo judicial bilateral assinado pelos dois países em 1976.
Os seis franceses foram condenados pelo rapto de 103 crianças. Os elementos da Arca de Zoé alegaram que os menores eram órfãos, provenientes do Darfur, zona de conflito vizinha do Chade. As crianças tinham como destino a França, onde seriam entregues a famílias de acolhimento.
No entanto, investigações de várias organizações não governamentais no terreno confirmaram que as crianças tinham pelo menos um dos pais vivos e que eram naturais do Chade.
Os seis franceses irão assim cumprir pena em França, mas esta não poderá ser reduzida sem o aval das autoridades chadianas, segundo o acordo estabelecido pelo dois países.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)