Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

"Chamo-me Hitler e não posso usar o meu nome nas redes sociais": o lamento de quem 'nasceu' com o nome 'errado'

Jornalista do Panamá lamenta escolha mas admite viver tranquilo.
Correio da Manhã 16 de Fevereiro de 2020 às 08:56
'Chamo-me Hitler e não posso usar o meu nome nas redes sociais': o lamento de quem que nasceu com o 'nome errado'
'Chamo-me Hitler e não posso usar o meu nome nas redes sociais': o lamento de quem que nasceu com o 'nome errado' FOTO: Direitos Reservados

Tem 50 anos, é jornalista no Panamá e chama-se Hitler. "O meu pai queria provar que podia haver um Hitler bom", confessa Hitler Cigarruista ao El País

Durante toda a vida sofreu as consequências de 'nascer' com um nome conotado ao extremismo. A verdade é que Hitler Cigarruista não pode sequer colocar o seu nome nas redes sociais, pois é bloqueado.

O jornalista confessa que na primeira vez que viajou para a Alemanha, a mulher que controlava a alfândega não podia acreditar no que estava a ler. "Chamou vários colegas. Perguntaram se era realmente o meu nome entre risos e surpresa", atirou. Nem uma conta de email Hitler Cigarruista conseguiu abrir devido às restrições.

Apesar de já ter pensado em mudar de nome, Hitler diz que "seria muito caro mudar", visto que está em todos os diplomas de seminários, cursos e universidades.

El País Hitler Cigarruista Panamá economia negócios e finanças media
Ver comentários