Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Chanceler alemã rejeita dar asilo a Edward Snowden

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou nesta sexta-feira a possibilidade de dar asilo ao ex-técnico da CIA Edward Snowden, afirmando que não estão preenchidas "as condições legais".  
19 de Julho de 2013 às 12:21

"Os Ministérios dos Negócios Estrangeiros e do Interior já analisaram o caso e a resposta foi que não estão preenchidas as condições legais para isso", disse a chefe do governo alemão numa conferência de imprensa em Berlim antes de partir para férias.

A Alemanha "é um Estado de Direito" e, por isso, cinge-se às normas estabelecidas para a concessão de asilo, acrescentou, na resposta a uma pergunta sobre se encarava a possibilidade em alternativa a uma concessão de asilo pela Rússia, país que é criticado por desrespeito dos direitos humanos.

Entre as revelações de Snowden consta um esquema de espionagem generalizada dos Estados Unidos a cidadãos, governos e instituições estrangeiros, do qual um dos principais alvos era a Alemanha.

A questão tem sido dominantes nos 'media' alemães e ameaça perturbar a campanha para as legislativas alemãs de 22 de setembro, dadas as acusações da oposição de conivência dos serviços de informações alemãs com os dos Estados Unidos.

A extradição de Edward Snowden, que está na área de trânsito do aeroporto de Moscovo desde 23 de junho, é exigida pelos Estados Unidos, que o acusam de violar a sua lei de espionagem.

Segundo um advogado russo que tem mantido contacto com Snowden, este terá pedido na terça-feira asilo temporário à Rússia, o que lhe dá o direito de permanecer pelo menos mais três meses no país, enquanto o pedido é apreciado.

edward snowden alemanha asilo espionagem ue angela merkel
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)