Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Chávez ameaça cortar fornecimento de petróleo à UE

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ameaçou ontem deixar de fornecer petróleo aos países que adoptarem a nova legislação europeia relativa à imigração ilegal, aprovada ontem pelo Parlamento Europeu. O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Javier Solana, considerou, esta sexta-feira, tratar-se de uma advertência “desproporcionada”.
20 de Junho de 2008 às 10:31
Hugo Chávez
Hugo Chávez FOTO: d.r.

A nova directiva europeia, denominada ‘Directiva do Retorno’, visa harmonizar a nível comunitário as regras para o repatriamento ilegal e deverá entrar em vigor em 2010. Entre as principais disposições, conta-se o estabelecimento de um prazo máximo de seis meses durante o qual os imigrantes ilegais podem ficar detidos. No entanto, este prazo pode ser alargado até ao 18 meses em casos excepcionais.

Em conferência de imprensa, Chávez ameaçou ainda que, à semelhança do que a UE se prepara para fazer com os imigrantes ilegais, também a Venezuela pode decidir “o regresso dos investimentos europeus”.

Em conferência de imprensa, Chávez ameaçou ainda que, à semelhança do que a UE se prepara para fazer com os imigrantes ilegais, também a Venezuela pode decidir “o regresso dos investimentos europeus”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)