Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Chávez pede perdão pela "dor causada" na tentativa de golpe de Estado em 92

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, pediu hoje perdão pela "dor causada" na tentativa golpe de estado que comandou no dia 4 de Fevereiro de 1992 contra o ex-presidente Carlos Andrés Pérez.
3 de Junho de 2011 às 10:12
Hugo Chávez pediu perdão pela "dor causada" durante tentativa de golpe de Estado em 1992
Hugo Chávez pediu perdão pela 'dor causada' durante tentativa de golpe de Estado em 1992 FOTO: Reuters

"Peço sempre perdão a Deus e guardo na alma as recordações daquele dia e dos anos que nos levaram a essa revolta bolivariana; peço perdão pela dor causada", disse Chávez no Palácio de Miraflores, pouco antes de receber o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula Da Silva.

"Não sou dos que fogem às suas responsabilidades, invocando o 'vazio de poder', nós assumimos a responsabilidade enquanto soldados, perante a história do nosso povo e perante nós próprios e os nossos familiares", continuou, numa alusão ao golpe de Estado contra o seu Governo, em Abril de 2002.

Hugo Chávez revelou ainda que a 3 de Fevereiro de 1992, um dia antes de ter mandado executar o golpe de Estado, "um oficial do movimento se arrependeu", o que gerou a "desmobilização de muitas forças".

O presidente venezuelano atribuiu reiteradamente a Simão Bolívar, o grande inspirador da independência da Venezuela, a tentativa de golpe de Estado que liderou há 19 anos contra Pérez, falecido em Dezembro de 2010.

Enquanto tenente-coronel, Hugo Chávez liderou uma revolta contra Perez em 1992, o presidente que três anos antes tinha ordenado a repressão dos soldados sobre a população que se manifestava contra as medidas impopulares recomendadas pelo Fundo Monetário Internacional, numa revolta que ficou conhecida por "El Caracazo ".

Hugo Chávez presidente da Venezuela El Caracazo Carlos Andrés Pérez
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)