Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Chefes transferidos

Dez dos mais perigosos narcotraficantes que estavam em prisões do Rio de Janeiro, considerados responsáveis pela onda de violência que em uma semana matou 41 pessoas, foram ontem transferidos para a Penitenciária Federal de Segurança Máxima da cidade de Campo Grande, a mais de mil quilómetros.
25 de Outubro de 2009 às 00:30
Sucedem-se as operações policiais nas favelas do Rio de Janeiro
Sucedem-se as operações policiais nas favelas do Rio de Janeiro FOTO: Bruno Domingos/ Reuters

Entre os criminosos transferidos estão Nei da Conceição e Edgar Andrade, considerados dois dos mais importantes chefes do grupo  que iniciou a actual onda de violência ao ordenar a invasão de uma favela controlada por rivais. A ideia é dificultar ao máximo a comunicação entre os chefes de quadrilha e os seus comandados em liberdade, mas a acção pode não ter o resultado esperado. De acordo com fontes da inteligência policial, quem deu a ordem decisiva para a invasão foram líderes da facção que estão há muito presos exactamente na mesma penitenciária para onde os dez foram agora transferidos.

Foi também anunciado que a polícia carioca vai rever a utilização de helicópteros em confrontos, para evitar que se repita a tragédia de sábado passado, quando um dos seus aparelhos foi abatido por traficantes, provocando a morte de três agentes.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)