Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Chelsea Manning sai em liberdade após dois meses de prisão

Antiga militar norte-americana foi detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks.
Lusa 10 de Maio de 2019 às 04:28
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks
Chelsea Manning detida por recusar testemunhar sobre caso Wikileaks

A antiga militar norte-americana Chelsea Manning foi libertada esta quinta-feira, dois meses depois de ter sido detida por recusar testemunhar num caso contra a WikiLeaks, noticiou a agência Associated Press.

Manning passou 62 dias num centro de detenção na cidade de Alexandria, no estado norte-americano da Virginia, sob acusações de desobediência depois de ter recusado testemunhar perante um grande júri que investiga a WikiLeaks.

"O mandato do grande júri expirou hoje [quinta-feira], e assim, após 62 dias (...) Chelsea foi libertada", refere um comunicado publicado na conta do twitter da antiga analista militar, assinado pelos advogados.

Virginia Chelsea WikiLeaks Manning Associated Press Alexandria crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)