Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Chile: Forte sismo faz vítimas e gera receio de tsunami (ACTUALIZADA)

Um forte tremor de terra provocou pelo menos 147 mortes no Chile e originou um alerta de tsunami no Oceano Pacífico esta madrugada, havendo já registo de uma onda de 2,34 metros na cidade costeira chilena de Talcahuano. O abalo, que atingiu 8,8 na escala de Richter, foi sentido durante cerca de um minuto quando eram 03h34 no país sul-americano (06h34 em Portugal Continental).
27 de Fevereiro de 2010 às 14:48
Vários edifícios ruíram e houve cortes de energia
Vários edifícios ruíram e houve cortes de energia FOTO: Ian Salas/EPA

Segundo os primeiros relatos, vários edifícios ruíram, houve cortes de energia e foram confirmadas 147 mortes, prevendo-se que o número oficial de vítimas vá disparar durante este sábado.

A presidente chilena Michelle Bachelet, que está prestes a ceder o lugar a Sebastian Piñera, dirigiu-se à população, apelando para que fiquem calmos apesar do “enorme terramoto”.

O epicentro do terramoto localizou-se no Pacífico, 325 quilómetros a sudoeste de Santiago do Chile, mas a apenas 90 quilómetros de Concepción, a segunda cidade chilena, onde vivem mais de 200 mil pessoas.

Relatos no Twitter indicam que a cidade de Chillán já foi considerada uma zona de catástrofe.

O sismo que arrasou o Haiti a 12 de Janeiro, provocando mais de 100 mil mortos, chegou a apenas 7,0 na escala de Richter.

GOVERNO DECLARA ESTADO DE CATÁSTROFE

Duas réplicas, de intensidade 6,2 e 5,6 levaram o governo do Chile a decretar já o estado de catástrofe no país.

Na sequência do abalo principal, de 8,8 na escala de Richter, o Instituto Geológico dos Estados Unidos emitiu um alerta de tsunami ao Chile e ao Peru, enquanto o Japão optou também por reactivá-lo, depois de o ter levantado na sexta-feira à noite, após o seu território ter sido abalado por um terramoto de grau 7,7.  

As autoridades norte-americanas colocaram também a Colômbia, a Antárctida,  toda a América Central e a Polinésia em vigilância.  

De acordo com o Instituto Geológico dos EUA, o abalo teve uma dimensão  para gerar um tsunami destrutivo que pode atingir a costa mais próxima do  epicentro em minutos e as zonas de litoral mais afastadas em horas'.

Embora não seja ainda possível verificar a amplitude dos estragos, as agências internacionais descrevem um cenário de ampla destruição com muitos danos materiais. 

'ONDA DE 40 METROS' NA ILHA DE JUAN FERNÁNDEZ

Ainda que a Presidente do país, Michelle Bachelet, tenha descartado a hipótese de tsunami, na ilha de Juan Fernández foi registada uma onda de grandes proporções que avançou até metade do seu território, tendo os habitantes sido obrigados a refugiarem-se em zonas mais elevadas.

A cadeia de televisão norte-americana CNN avança que a onde pode ter atingido uma altura de “40 metros”, embora não exista, para já, registo de vítimas. 

Por seu turno, as zonas costeiras da Ilha de Páscoa foram evacuadas perante a possibilidade de ser atingida por ondas gigantes.

SISMO E RÉPLICAS SENTIDOS EM PORTUGAL

O Instituto de Meteorologia português registou nos seus sismógrafos o sismo de magnitude 8.8, bem como quatro réplicas, entre os 6.1 e os 6.3 na escala de Richter.

Em conferência de imprensa, Adérito Serrão, presidente do organismo, referiu que aquela área geográfica  é uma das que regista maior actividade sísmica, recordando um abalo em 1960  com um registo de 9.5, o que é 'bastante superior ao terramoto de 1755 em Portugal'.

Apesar de estar a acompanhar indirectamente a situação, o Instituto também fez eco dos alertas de tsunami e da elevação das ondas na ordem dos 2,4 metros. 

 

DIRECTO DE CANAL CHILENO:

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)