Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

China atribui tensões com o Irão à pressão máxima exercida por Washington

Teerão abdicou das limitações impostas ao seu programa nuclear pelo acordo de 2015.
Lusa 6 de Janeiro de 2020 às 11:26
Geng Shuang, o ministro dos Negócios Estrangeiros da China
Geng Shuang
Geng Shuang, o ministro dos Negócios Estrangeiros da China
Geng Shuang
Geng Shuang, o ministro dos Negócios Estrangeiros da China
Geng Shuang
As autoridades chinesas consideraram esta segunda-feira que a "pressão máxima" exercida pelos Estados Unidos está na raiz das renovadas tensões com o Irão, após um ataque executado por Washington que resultou na morte de uma das principais figuras do regime iraniano.

O porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros Geng Shuang respondeu assim, em conferência de imprensa, a uma questão sobre a decisão de Teerão de abdicar das limitações impostas ao seu programa nuclear pelo acordo de 2015.

"Embora o Irão seja obrigado a quebrar com o acordo devido a fatores externos, [Teerão] mostrou moderação", considerou o porta-voz.

China Irão Washington Estados Unidos Teerão política política nuclear diplomacia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)