Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

China e EUA sofrem com guerra das tarifas

Importações de produtos norte-americanos pela China caíram 22% em agosto.
Paulo João Santos 9 de Setembro de 2019 às 09:16
Relação tensa entre os EUA, liderados por Trump, e a China, de  Xi Jinping
Donald Trump
Donald Trump
Relação tensa entre os EUA, liderados por Trump, e a China, de  Xi Jinping
Donald Trump
Donald Trump
Relação tensa entre os EUA, liderados por Trump, e a China, de  Xi Jinping
Donald Trump
Donald Trump
A incerteza sobre o desfecho da guerra das tarifas entre as duas maiores economias mundiais, China e EUA, está à vista. Dados relativos ao mês de agosto indicam que as importações de produtos norte-americanos pela China caíram 22%, face a igual mês do ano passado e as exportações para os EUA sofreram uma queda de 16%.

Em causa, as tarifas impostas pelo presidente Donald Trump na sequência da política desenhada por Pequim para o setor tecnológico. Entende a administração norte-americana que a China está a violar os compromissos assumidos de abrir o seu mercado, criando obstáculos às empresas estrangeiras e protegendo a indústria doméstica, nomeadamente através da atribuição de subsídios.

Para outubro está prevista mais uma ronda de negociações entre os dois países para ultrapassar o as divergências, mas, tendo em consideração os fracos resultados alcançados em encontros anteriores - mais de uma dezena - não é seguro que que cheguem a bom porto.

A guerra entre os dois gigantes comerciais surge num momento em que a economia mundial está em desaceleração, com o motor da União Europeu, a Alemanha, a reconhecer esse sinais crescentes de abrandamento. O prolongar da tensão entre norte-americanos e chineses acabará por afetar ainda mais toda a economia mundial.
China EUA política economia negócios e finanças diplomacia macroeconomia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)