Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Chineses espiam planos de armamento dos EUA

Vários projetos americanos estão comprometidos.
28 de Maio de 2013 às 19:55

Piratas informáticos chineses conseguiram aceder a vários projetos do programa de armamento dos Estados Unidos, incluindo informações sobre o sistema de mísseis antibalísticos, noticiou, esta terça-feira, o diário norte-americano 'The Washington Post'.

Avaliado em 1,4 biliões de dólares (1,08 biliões de euros), este projeto é o mais caro da história do Pentágono, sublinhou o diário 'The Washington Post'.

Segundo o jornal, que cita um relatório classificado do Pentágono (Departamento de Defesa norte-americano), vários projectos americanos estão comprometidos, tais como o combate aéreo e os planos de defesa antimíssil.

Os piratas tiveram acesso a várias dezenas de sistemas de armamento, informação confidencial relacionada com planos dos mísseis Patriot, do avião multifunções F-35 Joint Strike Fighter, do caça F-18 e do sistema de radar ultra-moderno Aegis. Projetos que constituem a "espinha dorsal" da estratégia de defesa do Pentágono para a Ásia, Europa e Golfo Pérsico.

O diário norte-americano referiu que estas manobras de pirataria fazem parte de uma vasta campanha de espionagem chinesa que tem como alvo a indústria da defesa e as várias agências da administração norte-americana. Apesar de o relatório confidencial, agora publicado, não acusar formalmente a China pelo roubo destas informações, refere que os Estados Unidos advertiram Pequim sobre estas manobras.

EUA. pirataria informática China Armamento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)