Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Chipre: presidente nega ter dado informações a familiares

O presidente do Chipre negou esta segunda-feira ter dado informação privilegiada a familiares para lhes permitir retirar dinheiro do país.
1 de Abril de 2013 às 12:36

O chefe de Estado assegurou ainda ter pedido à comissão criada para investigar denúncias deste tipo que analise este caso.

"Queria deixar clara uma coisa sobre tudo isto: nem sabia, nem podia ter dado informação privilegiada no preciso momento em que lutava para evitar o que nos foi imposto", afirmou Nicos Anastasiades, conservador, referindo-se à madrugada de 15 de março, quando foi alcançado o primeiro acordo com o Eurogrupo.

O presidente reagia a notícias avançadas pelo jornal cipriota ‘Jaravgui', segundo o qual uma empresa cipriota, propriedade de um familiar de Anastasiades, teria transferido 21 milhões de euros do Banco Popular (Laiki) para duas entidades financeiras em Londres, três dias antes do primeiro acordo com o Eurogrupo.

O acordo com o Eurogrupo para um empréstimo internacional de 10 mil milhões de euros prevê a aplicação de uma taxa extraordinária sobre os depósitos bancários.

Anastasiades assegurou por outro lado ter dado instruções à comissão criada para apurar responsabilidades políticas e bancárias nesta crise para que investigue "qualquer coisa relativa" a si ou a familiares seus.

chipre presidente crise família dinheiro bancos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)