Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Chirac ouvido pela justiça

O antigo presidente francês Jacques Chirac foi ouvido esta quinta-feira, como testemunha assistente, por um juiz na capital francesa, Paris, no âmbito de um inquérito sobre empregos fictícios na época em que era presidente da câmara daquela cidade.
19 de Julho de 2007 às 12:38
Segundo a revista ‘Paris Match’, na origem do inquérito estão empregos criados ficticiamente para financiar o partido de direita à época, o União para a Republica (RPR, na sigla original), criado pelo ex-presidente em 1976 e que em 2002 se fundiu com o actual partido no governo, União Para o Movimento Popular (UMP).
A publicação adianta ainda que o interrogatório decorreu no escritório de Jacques Chirac, que está acompanhado pelo seu advogado.
Na edição de hoje do jornal ‘Le Monde’, Chirac classifica como “muito normal” responder à justiça no caso dos empregos fictícios do RPR.
“Acho muito normal e conforme à concepção que sempre norteou os princípios republicanos” responder às “questões” do juiz de instrução, pode ser lido no diário.
A testemunha assistente, no sistema judicial, é uma condição intermediária entre a testemunha e o arguido.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)