Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Chuck Schumer eleito líder dos democratas para o Senado

Mitch McConnell reeleito pelos republicanos.
16 de Novembro de 2016 às 18:47
Chuck Schumer é senador de Nova Iorque
Chuck Schumer é senador de Nova Iorque FOTO: Carlos Barria/Reuters
Os republicanos no Senado norte-americano reelegeram esta quarta-feira Mitch McConnell para ser o líder da maioria republicana quando o novo Congresso entrar em funções em janeiro e começar a trabalhar com a administração do Presidente eleito Donald Trump.

Do lado do Partido Democrata, Chuck Schumer, senador de Nova Iorque, foi o nome escolhido para ser o líder da minoria democrata no Senado (câmara alta do Congresso norte-americano).

Schumer será o democrata com o mais alto cargo em Washington, numa altura em que a sua força partidária tem de lidar com o domínio republicano na Casa Branca e nas duas câmaras do Congresso (Senado e Câmara dos Representantes).

Os republicanos vão controlar o Senado com uma margem 52-48.

McConnell e Schumer foram eleitos por unanimidade em reuniões separadas realizadas hoje à porta fechada.

Mitch McConnell, senador do Kentucky de 74 anos, é bastante popular entre os republicanos e a sua recondução era esperada.

Durante oito anos, McConnell foi o líder da minoria republicana no Senado e tornou-se líder da maioria republicana em 2015 quando o 'Grand Old Party' (GOP, como o Partido Republicano é conhecido) assumiu o controlo do Congresso.

Este senador do Kentucky enfureceu os democratas quando permitiu que o Senado recusasse ouvir (e consequentemente bloquear a nomeação) o juiz federal Merrick Garland, o nome proposto pelo Presidente Barack Obama para preencher uma vaga no Supremo Tribunal.

Durante a campanha presidencial, McConnell distanciou-se de Donald Trump, mas afirmou entretanto estar pronto para trabalhar com o novo Presidente.

O democrata Chuck Schumer vai suceder no cargo a Harry Reid, senador do Nevada que irá aposentar-se em janeiro depois de 30 anos no Senado.

"Onde pudermos trabalhar juntos, iremos trabalhar", disse Chuck Schumer, em declarações aos jornalistas, quando questionado sobre a futura relação com Donald Trump, também oriundo de Nova Iorque.

"Em questões sobre as quais estamos em desacordo, podem esperar uma luta forte e dura", reforçou.

Numa altura em que o Partido Democrata começa a analisar os resultados eleitorais do passado dia 08 de novembro, Chuck Schumer anunciou a constituição de uma equipa de 10 elementos que irá trabalhar diretamente consigo. Um dos elementos da equipa será o independente Bernie Sanders, o senador liberal do Vermont que perdeu as primárias presidenciais do Partido Democrata contra Hillary Clinton.

Na terça-feira, os republicanos eleitos da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos decidiram sem surpresas manter Paul Ryan na liderança da câmara baixa do Congresso norte-americano.

Sem a oposição dos ultra-conservadores do movimento Tea Party (a ala mais conservadora do Partido Republicano), Paul Ryan, de 46 anos, foi eleito por unanimidade pelos seus correligionários numa votação que decorreu à porta fechada no Capitólio, sede do Congresso norte-americano em Washington, para ser o candidato oficial do partido para o cargo de 'speaker' (presidente da Câmara dos Representantes).
Ver comentários