Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Cidade espanhola de Granada atingida por vários sismos em menos de uma hora

Entre as 21h30 e as 22h18 desta terça-feira foram registados cerca de uma dezena de abalos sísmicos com magnitudes acima de 2,9. 
Correio da Manhã 27 de Janeiro de 2021 às 09:29
População sai às ruas em Granada após sismos que 'sacudiram' cidade em menos de uma hora
População sai às ruas em Granada após sismos que 'sacudiram' cidade em menos de uma hora FOTO: Direitos Reservados / Twitter

A cidade de Granada, em Espanha, foi esta terça-feira à noite atingida por vários abalos sísmicos em menos de uma hora..

Os primeiros foram detetados pelas 21h36 (20h36 em Lisboa), com uma magnitude de 4,3 e 4,1 na Escala de Richter, registados em Santa Fé e Chauchina, segundo cálculos do Instituto Geográfico Nacional, citado pelo "El País".

De acordo com a mesma fonte, entre as 21h30 e as 22h18 foram registados cerca de uma dezena de sismos com magnitudes acima de 2,9. 

De acordo com o jornal espanhol, que cita o presidente da Câmara de Granada, a área foi atingida por mais de 100 terramotos nos últimos dias. No sábado, um sismo de 4,4 com epicentro em Santa Fé, provocou alguns danos em casas. 

Muitas famílias têm abandonado as casas, permanecendo na rua e afastadas de edifícios.


Foi acionado o Plano de Emergência para Risco Sísmico em Granada, o que se traduz num acompanhamento especial e informações à população sobre os fenómenos sísmicos registados.

O autarca da cidade espanhola pediu "a máxima colaboração e tranquilidade", apelando à população para que fique em casa. 

Também o primeiro-ministro espanhol, 
Pedro Sánchez, calma e aconselhou a população a seguir as instruções dos serviços de emergência.

Desde 1 de dezembro e até esta segunda-feira foram registados 281 terramotos, alguns com valores superiores a 3.

Os especialistas justificam a frequente atividade sísmica com a aproximação de 4 a 5 milímetros por ano das placas Eurásia e africana.

Santa Fé Granada Espanha acidentes e desastres sismo terramotos autoridades proteção civil
Ver comentários