Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Cientista que criou veneno Novichok desenvolveu vacina contra covid-19

Leonid Rink afirma que a vacina pode combater não só o coronavírus como outras patologias.
Correio da Manhã 27 de Janeiro de 2021 às 13:13
Navalny terá sido envenenado com Novichok
Navalny terá sido envenenado com Novichok FOTO: Reuters
Leonid Rink, cientista conhecido por ter criado Novichok, o veneno usado contra os agentes russos, Sergei e Yulia Skirpal, afirma ter inventado a nova vacina contra a Covid-19.

A vacina "Immofon" baseia-se numa medicina soviética usada para combater a lepra e, assim, ativar o metabolismo e estimular a regeneração de células.

"Funciona contra infeções virais e restaura as células após o trabalho do sistema imunitário", disse Rink aos meios de comunicação russos.

A vacina já foi testada em 700 voluntários idosos e nenhum deles "ficou gravemente doente ou morreu".

Rink afirma que a vacina, além de ser eficaz contra o coronavírus, é também eficiente no tratamento da artrite reumatoide, psoríase, alergias, leucemia e doenças pulmonares.

O cientista russo afirma que a vacina tem propriedades antivirais que previnem contra "tempestades de citosina", um processo dito fatal para doentes infetados da Covid-19.

Rink apresenta um passado duvidoso, com a criação do veneno Novichok e a sua venda mais tarde no mercado negro, o que o levou a ser preso em 1990. É também conhecido por ter "envenenado" o opositor de Vladimir Putin, Alexei Navalny, mas acusa o mesmo de se ter envenenado a si próprio na Alemanha.

Apesar disto, Leonid Rink pede para que se esqueça o seu passado.

"Esqueçam o Novichok", afirmou Rink, citado pelo The Sun.

"Immofon" foi já enviada para o Ministério da Saúde e é esperada aprovação, avançado pelo jornal britânico.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários