Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Cientistas russos suspeitos de projeto de 'armas do juízo final' que envolvem vírus mortais

Unidade obscura do Serviço Federal de Segurança de Moscovo ligada ao ataque a Navalny no centro das suspeitas.
Marta Ferreira 28 de Dezembro de 2020 às 08:22
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Alexei Navalny
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Alexei Navalny
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Vladimir Putin
Alexei Navalny
Uma unidade obscura da agência russa de serviços de informação ligada ao ataque novichok de Alexei Navalny poderá estar envolvida num projeto de "armas do juízo final" envolvendo o vírus mortal Ébola. 

A informação é avançada pelo jornal britânico Mirror e indica que cientistas russos estão por detrás de planos secretos com vírus mortais. Em causa está um programa com o nome de código 'Toledo', uma possível referência à cidade espanhola atingida por uma praga mortal em 1958, ou a Toledo, no Ohio, cidade devastada por um vírus de gripe em 1918.

Segundo uma antiga fonte da inteligência militar do Reino Unido, no programa de armas biológicas pode estar incluindo o vírus Ébola e Marburgo (que provoca a febre hemorrágica). Ambas as doenças são altamente contagiosas e provocam falência de órgãos com hemorragia interna massiva.

"Tanto a Rússia como o Reino Unido têm laboratórios que estudam guerra biológica e química para aprender como se defender contra armas como o novichok", afirma a fonte citada pelo jornal Mirror.

Em simultâneo, explica a mesma fonte, a Rússia estará a estudar usar a Ébola e o vírus Marburgo como armas. 

Investigadores da OpenFacto, associação sem fins lucrativos, dizem que o Ministério da Defesa da Rússia tem uma unidade secreta chamada 48º Instituto Central de Pesquisa, dedicada ao estudo de patógenos "raros e letais".

Esta unidade "é uma subsidiária direta do 33rd Central Research Institute, que desenvolveu agentes novichok", afirma a associação. "Ambos os institutos estão sujeitos a sanções dos EUA por seus prováveis ??vínculos com o programa de armas biológicas da Rússia", lê-se ainda num artigo publicado pela OpenFacto.

Recorde-se que a substância neurotóxica Novichok já foi usada diversas vezes como arma contra inimigos de Putin. Um dos mais mediáticos foi Alexei Navalny, opositor do regime.  
Alexei Navalny Toledo Ébola Reino Unido Marburgo Rússia OpenFacto política
Ver comentários