Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

CIMEIRA DE GUERRA EM WASHINGTON

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e o presidente norte-americano, George W. Bush, reúnem esta tarde (noite em Lisboa) na Casa Branca, em Washington, para ultimar a estratégia de guerra ao Iraque.
31 de Janeiro de 2003 às 15:22
Tony Blair, que chegou a Washington ontem à noite (madrugada de hoje em Lisboa), procedente de Madrid, deixou a Europa em estado de sítio político, devido a um manifesto de apoio a George W. Bush subscrito por oito líderes europeus, incluindo Durão Barroso. Este manifesto, iniciativa de Madrid, contraria frontalmente a posição do eixo Berlim-Paris, oposto à iniciativa bélica contra o Iraque.

Bush, que ontem recebeu o primeiro-ministro italiano e o ministro saudita dos Negócios Estrangeiros, dedica todo o dia de hoje, incluindo o jantar, às conversações com o seu mais importante aliado europeu. A cimeira de guerra na sede da presidência norte-americana não é uma reunião fácil para os dois líderes que a protagonizam. Num sinal simbólico das dificuldades, a cimeira foi transferida de Camp David para a Casa Branca, alegadamente devido a más condições climatéricas.

A maioria dos britânicos não concorda com um ataque militar ao Iraque sem uma segunda resolução da ONU a autorizar isso mesmo, pelo que Blair vai tentar convencer Bush a aceitar esse segundo passa, já que o presidente norte-americano é da opinião que não é necessária outra resolução. E mesmo Bush não estará completamente à-vontade nesta matéria, já que o Senado norte-americano está a exercer grande pressão política para ser melhor informado sobre a estratégia da Administração.

Na próxima quarta-feira, o secretário de Estado norte-americano (ministro dos Negócios Estrangeiros), Colin Powell, vai ao Conselho de Segurança da ONU apresentar provas incriminatórias do Iraque. O Senado norte-americano e até Bagdad, segundo comunicado hoje emitido, exigem a divulgação imediata das provas, tentando desmontar a encenação política da Administração Bush. Ainda hoje, o chefe da missão de inspectores da ONU, Hans Blix, desferiu um golpe nessa mesma estratégia, ao desmentir directamente o presidente norte-americano, garantindo não haver ligações entre Bagdad e a al-Qaeda.

Blair e Bush dão uma conferência de imprensa conjunta antes do jantar, pelas 21h00 de Lisboa, e a atenção do Mundo vai estar concentrada nesse momento. Não é de esperar um anúncio ‘bombástico’, muito menos a apresentação de um ultimato com data limite definida, até porque é necessário esperar pelo próximo dia 14, dia em que Hans Blix apresenta um relatório no Conselho de Segurança.

Mas os dois líderes também não podem perder a face política repetindo o mesmo discurso das últimas semanas....
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)