Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Cimeira sem acordo

A última cimeira entre os presidentes George W. Bush, dos EUA, e Vladimir Putin, da Rússia (que em Maio deixa o Kremlin), terminou ontem na estância de Sochi, no Mar Negro, sem um acordo nos diferendos essenciais – nomeadamente a instalação de bases do escudo antimíssil norte-americano na Europa de Leste.
7 de Abril de 2008 às 00:30
Bush e Putin reuniram-se pela última vez enquanto chefes de Estado dos respectivos países
Bush e Putin reuniram-se pela última vez enquanto chefes de Estado dos respectivos países FOTO: Vladimir Rodionov/Epa

Os dois estadistas limitaram-se a assinar um roteiro com as linhas mestras de futuras negociações, que caberão aos sucessores (Bush deixa o poder no final do ano), e trocaram elogios na conferência de imprensa de encerramento da cimeira. 'Sempre apreciei as suas qualidades humanas: honestidade, abertura e capacidade de escutar. Isso vale muito', afirmou Putin.

Bush, que há sete anos, após a primeira reunião com Putin disse ter olhado 'a al-ma' do líder russo e visto um homem de bem, reiterou os elogios: 'Não tem medo de dizer o que pensa e no fim da conversa podemos sempre apertar as mãos.'

Mas as linhas de tensão entre os dois países ficaram incólumes. Putin considerou que os EUA terão de fazer muito 'para convencer a Rússia de que o sistema de defesa antimíssil [que terá duas bases na Polónia e República Checa] não está dirigido contra ela'.

Antes de partir para Washington, Bush reuniu-se ainda com Dmitry Medvedev, sucessor de Putin, e ficou agradado. 'Fiquei impressionado e estou ansioso por trabalhar com ele', afirmou.

DESENVOLVIMENTOS

NUCLEAR

Bush e Putin comprometeram--se na cimeira de Sochi a prosseguir o debate de uma alternativa ao tratado de redução de armas nucleares, cujos termosexpiram no final do ano.

DESPEDIDA

Vladimir Putin assegurou que não se imiscuirá na diplomacia depois de abandonar a presidência em Maio. 'A política externa é definida pelo presidente Dmitri Medvedev', afirmou.

ADIAMENTO

fonte próxima de George W. Bush afirmou que um acordo com a Rússia sobre o escudo antimíssil só será firmado em 2009, depois de tomar posse o novo inquilino da Casa Branca.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)