Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Cinco atentados falhados em Londres

Afinal, foram cinco e não quatro os atentados falhados no passado dia 21 em Londres, segundo revelou esta segunda-feira a Polícia britânica, após descobrir mais um engenho explosivo abandonado num parque da cidade.
25 de Julho de 2005 às 15:18
Cinco atentados falhados em Londres
Cinco atentados falhados em Londres FOTO: Reuters
As autoridades, que acreditam que os autores dos atentados falhados ainda estão no Reino Unido e têm capacidade para perpetrar novos ataques, lançaram uma verdadeira ‘caça ao homem’ de proporções nunca antes utilizadas.
Entretanto, a Polícia já anunciou ter detido pelo menos três indivíduos suspeitos de estarem relacionados com as tentativas falhadas do passado dia 21, que voltaram a causar o pânico em Londres, após os atentados ocorridos dia 7, que causaram 52 mortos.
POLÍCIA IDENTIFICA DOIS SUSPEITOS
A Polícia britânica identificou também hoje dois dos alegados terroristas que participaram nas tentativas falhadas de atentados da passada quinta-feira contra três estações de Metro e um autocarro londrinos.
Segundo as autoridades da luta anti-terrorismo britânicas, um dos suspeitos é Muktar Mohammed-Said, de 27 anos, que terá tentado detonar uma bomba num autocarro da carreira 26 em Hackney.
O outro suspeito já identificado dá pelo nome de Yasin Hassan Omar, tem 24 anos e terá tentado deflagrar um engenho explosivo numa composição do metropolitano entre as estações de Oxford Circus e Warren Street, no centro de Londres.
INDEMNIZAÇÃO À FAMÍLIA DE BRASILEIRO
O ministro dos Negócios estrangeiros britânico, Jack Straw, anunciou que o Reino Unido vai pagar uma indemnização à família de Jean Charles de Menezes, o brasileiro abatido pela polícia britânica na sexta-feira após ter sido erradamente confundido com um terrorista.
Straw deu a notícia durante uma conferência de Imprensa conjunta com o seu homólogo brasileiro, Celso Amorim, que se deslocou a Londres a pedido do presidente Lula da Silva. Refira-se que o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, lamentou ontem profundamente a morte de um inocente, mas lembrou que a polícia trabalha sob muita pressão e seria criticada da mesma forma se Jean fosse realmente um terrorista e os agentes não tivessem feito nada
A família de Jean Charles de Menezes, abatido com oito tiros e não com cinco como foi inicialmente divulgado, estava ponderar processar a polícia inglesa pelo crime, segundo afirmaram todas as pessoas com quem o CM falou ontem na pequena cidade de Gonzaga, incluindo primos que moravam com o electricista em Londres.
Refira-se que Straw desmentiu uma informação avançada pela BBC de que o brasileiro estava ilegalmente no Reino Unido.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)