Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Clima de violência em eleições moçambicanas

Cerca de três milhões de cidadãos participam hoje em 53 dos 128 distritos do país.
20 de Novembro de 2013 às 21:14

Cerca de três milhões de eleitores participam hoje nas eleições municipais em Moçambique, num momento de crescente instabilidade e violência no país.

As eleições autárquicas decorrem em 53 dos 128 distri- tos moçambicanos porque só os habitantes que residam em cidades com estatuto de município têm direito de voto.

O escrutínio decorre num clima de grande tensão, devido aos sucessivos ataques armados atribuídos à Renamo (principal partido da oposição) no Norte e Centro do país. Ontem, mais três pessoas ficaram feridas quando um camião foi atacado na província de Sofala, centro de Moçambique.

Recorde-se que a Renamo não participa no sufrágio e ameaçou boicotar as eleições, em protesto contra a composição dos órgãos eleitorais, que acusa de favorecimento à Frelimo, partido no poder. No entanto, o porta-voz do movimento, Fernando Mazanga, garantiu que não existe nenhum "plano pontual" para inviabilizar o escrutínio.

Posição contestada pelo administrador do distrito da Gorongosa, Paulo Majacunene, que acusa a Renamo de intimidar a população, através de cartas que sugerem ataques na região durante o dia.

eleições municipais Moçambique Renamo eleitores tensão violência ataques armados feridos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)