Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Cinquenta estudantes angolanos em Wuhan ficam em quarentena devido a coronavírus

Apoio da embaixada de Angola em Pequim pode cingir-se unicamente à "componente psicológica".
Lusa 28 de Janeiro de 2020 às 15:57
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Getty Images
A embaixada de Angola em Pequim anunciou hoje que há 50 estudantes angolanos em Wuhan, cidade chinesa de onde é originário o novo coronavírus que matou já mais de cem pessoas na China e que foi colocada sob quarentena.

"A embaixada tem o registo de 50 estudantes em Wuhan e está em contacto permanente com os mesmos", disse à Lusa o adido de imprensa, Domingos Orlando.

A mesma fonte afirmou que o apoio da embaixada pode cingir-se unicamente à "componente psicológica", já que o acesso a Wuhan está reservado apenas às autoridades chinesas. A sétima maior cidade da China, com 11 milhões de habitantes, foi colocada sob quarentena de facto, com saídas e entradas bloqueadas.

ÁFRICA China Pequim Wuhan Angola crime lei e justiça questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)