Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Cólera mata 17 pessoas em Luanda

Os casos de cólera continuam a aumentar em Luanda, Angola, elevando para 486 o número de afectados desde o início da epidemia, que já provocou 17 mortos. As chuvas que têm abatido nos últimos dias sobre Luanda estão a dificultar a estratégia de combate à cólera.
23 de Março de 2006 às 00:00
O director provincial da Saúde de Luanda, Vita Vemba, em declarações ao Correio da Manhã, disse ontem temer que as chuvas que acumulam lixos possam facilitar a disseminação da doença noutros bairros. Ontem, o número de casos voltou a subir de 452 para 486, e mortos, de 14 para 17, mas, segundo Vita Vemba, “neste momento temos capacidade para resolver a situação”.
As autoridades sanitárias angolanas continuam a envidar esforços no sentido de combater a doença e dar tratamento às populações afectadas pelo surto, numa altura em que o foco da epidemia passou da Boavista para o bairro da Lixeira, no município do Sambizanga.
No balanço efectuado ontem ao nosso jornal, Vita Vemba indicou que as três vítimas mortais, registadas ontem, eram crianças.
Para tentar controlar a epidemia, as autoridades estão a distribuir milhares de litros de água potável à população das zonas mais afectadas.
Ver comentários