Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Coligação internacional anuncia ter abatido 'drone' das forças pró-regime

Estados Unidos já tinham abatido há cerca de duas semanas outro aparelho das forças pró-regime sírio na região de Al-Tanaf.
Lusa 20 de Junho de 2017 às 16:59
Drone
Drone
Drone
Drone
Drone
Drone
A coligação internacional 'antijihadista' liderada pelos Estados Unidos anunciou esta terça-feira ter abatido um 'drone' (aparelho não tripulado) armado das forças pró-regime de Damasco na região sul da Síria, o segundo incidente do género em duas semanas.

O 'drone' Shaheed 129 de fabrico iraniano foi abatido na noite de segunda para terça-feira por um avião americano F-15 Strike Eagle após ter "mostrado uma intenção hostil", indicou a coligação internacional num comunicado citado pelas agências internacionais.

Os Estados Unidos já tinham abatido há cerca de duas semanas outro 'drone' das forças pró-regime sírio na região de Al-Tanaf, uma zona fronteiriça localizada no eixo estratégico Damasco/Bagdad (Iraque).

Nas últimas semanas, as forças internacionais bombardearam por diversas ocasiões as posições das forças pró-regime em Al-Tanaf, onde as forças especiais americanas estão a treinar grupos sírios locais envolvidos na luta contra os extremistas do Estado Islâmico (EI).

No domingo, um caça norte-americano abateu um avião do exército sírio na região de Raqa, no norte da Síria.

O comando da coligação indicou na altura que o avião do exército sírio tinha bombardeado as forças apoiadas pelos Estados Unidos que estão a lutar contra o grupo 'jihadista' no norte da Síria e que a manobra foi realizada nos termos das regras de compromisso e de legítima defesa.

"Tendo em conta os recentes acontecimentos, a coligação não vai permitir que os aparelhos das forças pró-regime ameacem a coligação e as forças aliadas ou que se aproximem delas", declarou o comando da coligação, na nota informativa divulgada esta terça-feira.

A ONU advertiu na segunda-feira para os riscos de existir um agravamento da situação militar na Síria após os vários incidentes entre as forças da coligação internacional e as forças leais ao regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad.

Em reação ao incidente com o avião do regime sírio, a Rússia, um aliado de Damasco, anunciou na segunda-feira que decidiu suspender o canal de comunicação militar estabelecido com o Pentágono (Departamento de Defesa norte-americano) para impedir incidentes aéreos na Síria.

Também advertiu para as consequências deste ato e referiu que os aviões da coligação internacional que sobrevoem a margem oeste do rio Eufrates "serão monitorizados" e "considerados como alvos" pela defesa antiaérea e a aviação russas na Síria.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)