Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Coligação liderada pelos EUA não confirma morte de líder do Daesh

Porta-voz americano diz não estar em condições de validar informação avançada pela Rússia.
16 de Junho de 2017 às 10:43
Abu Bakr al-Baghdadi: líder do Estado Islâmico é o atual inimigo número 1 dos EUA. Anunciou a criação de um califado na Síria e no Iraque
O líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi
Abu Bakr al-Baghdadi já foi dado várias vezes como morto
Jihadistas liderados por Abu Bakr al-Baghdadi estão às portas da capital do Iraque
Abu Bakr al-Baghdadi: líder do Estado Islâmico é o atual inimigo número 1 dos EUA. Anunciou a criação de um califado na Síria e no Iraque
O líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi
Abu Bakr al-Baghdadi já foi dado várias vezes como morto
Jihadistas liderados por Abu Bakr al-Baghdadi estão às portas da capital do Iraque
Abu Bakr al-Baghdadi: líder do Estado Islâmico é o atual inimigo número 1 dos EUA. Anunciou a criação de um califado na Síria e no Iraque
O líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi
Abu Bakr al-Baghdadi já foi dado várias vezes como morto
Jihadistas liderados por Abu Bakr al-Baghdadi estão às portas da capital do Iraque
O porta-voz norte-americano para a coligação anti-Daesh disse esta sexta-feira não poder confirmar as notícias da morte do líder do grupo extremista, Abu Bakr Al-Baghdadi.

A declaração surgiu depois de a Rússia ter reclamado a morte de Al-Bahdadi durante um ataque aéreo que atingiu uma reunião de líderes do Daesh, fora da base do grupo na Síria.

Numa declaração por e-mail, o porta-voz, Ryan Dillon, afirmou sexta-feira: "Não podemos confirmar estas informações neste momento".

A Rússia disse ter matado Abu Bakr Al-Baghdadi, num ataque aéreo a um local onde estavam reunidos líderes do grupo extremista, em Raqqa, na Síria.

Segundo o Ministério da Defesa russo, o líder do EI foi morto no final de maio juntamente com outros altos dirigentes do grupo.

Se se confirmar esta morte, será um grande sucesso para a Rússia, que lidera uma ação militar em apoio ao Presidente sírio, Bashar al-Assad, desde setembro de 2015.

A mesma fonte referiu que avisou os Estados Unidos do ataque, acrescentando que entre os líderes do Daesh estavam Abi al-Khadji al-Mysri, Ibrahim al-Naef al-Khadj e Suleiman al-Shauah.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)