Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Colonos acusados de tentativa de linchamento

Um jovem colono judeu foi acusado esta quinta-feira por tentativa de homicídio e um outro por agressão violenta deposi de terem atirado pedras contra um palestiniano inconsciente naquilo que o exército considera uma “tentativa de linchamento” .
14 de Julho de 2005 às 14:45
O tribunal israelita da cidade de Beersheba formou a acusação dos dois jovens detidos no dia 29 de Junho depois de confrontos entre a polícia e judeus radicais contra a retirada dos colonatos com início previsto para o próximo mês de Agosto. Nos incidentes, os radicais entraram em casas de palestinianos, junto aos colonatos, escrevendo nas paredes “Mohammed é um porco”. Um grupo de israelitas, na sua maioria adolescentes, do grupo anti-árabe Kach atiraram pedras e bateram num jovem palestiniano, de 18 anos, com a intenção de “provocar a sua morte”, revela a acusação.
Esta bárbara agressão ficou registada pelas cameras de uma televisão que mostram ainda pessoal médico israelita a tentar proteger a vítima dos agressores.
AUMENTA NÚMERO DE MORTOS DO ATaQUE SUICIDA
Um soldado israelita morreu esta quinta-feira vítima dos ferimentos provocados pelo atentado suicida da passada terça-feira, aumentando para cinco o número de vítimas mortais, confirmaram fontes hospitalares.
No ataque duas adolescentes e duas mulheres morreram, naquele que foi o primeiro atentado contra Israel desde Fevereiro último. Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas no ataque na cidade de Netanya.
TROPAS ISRAELITAS MATAM PALESTINIANO
Militares israelitas mataram um militante palestiniano num raid na Cisjordânia. Trata-se de uma resposta contra o ataque suicida da passada terça-feira que matou cinco pessoas.
O vítima era Mohammed al-Asi, um responsável pelas Jihad Islâmica e líder das Brigadas dos Mártires de al-Aqsa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)