Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Comediante esmaga rival e vence eleições presidenciais na Ucrânia

Volodymyr Zelenskiy vai ser o primeiro chefe de Estado ucraniano sem experiência política.
F.J.G. 22 de Abril de 2019 às 01:30
Zelenskiy fez o papel de presidente numa série de TV e agora foi eleito
Poroshenko a votar em Kiev
Zelenskiy venceu apesar de não ter qualquer experiência  política
Zelenskiy fez o papel de presidente numa série de TV e agora foi eleito
Poroshenko a votar em Kiev
Zelenskiy venceu apesar de não ter qualquer experiência  política
Zelenskiy fez o papel de presidente numa série de TV e agora foi eleito
Poroshenko a votar em Kiev
Zelenskiy venceu apesar de não ter qualquer experiência  política
Como a primeira volta das eleições e as sondagens permitiam antecipar, o comediante Volodymyr Zelenskiy venceu este domingo, de forma clara, as eleições presidenciais na Ucrânia. De acordo com sondagens à boca das urnas, o comediante esmagou o presidente em exercício, Petro Poroshenko, obtendo 73% dos votos contra 25% do rival.

A vitória de Zelenskiy é um salto da ficção para a realidade. É que o comediante tornou-se famoso por fazer o papel de presidente na série de TV ‘Sluha Narodu’ (‘Servo do Povo’) e foi agora eleito, numas presidenciais encaradas como um cartão vermelho a um sistema político corrupto, que desde a independência, em 1991, pouco fez pelos cidadãos.

Zelenskiy sublinhou o caráter surpreendente da sua vitória: "Quero dizer a todos os países da ex-União Soviética, ‘olhem para nós! Tudo é possível!".

A eleição significa que um homem sem qualquer experiência política vai liderar um país envolvido num conflito com a Rússia, que em 2014 anexou a Crimeia e ganhou o controlo da região industrial do Donbass.

Durante a campanha eleitoral, Zelenskiy prometeu pôr fim ao conflito no Donbass e combater a corrupção. Mas pouco disse sobre medidas concretas que permitam, entre outras coisas, combater o aumento dos preços e melhorar o nível de vida dos ucranianos.

Poroshenko sofre derrota humilhante
O presidente ucraniano Petro Poroshenko assumiu-se, durante a campanha eleitoral, como baluarte da luta contra a agressão da Rússia e campeão da identidade nacional da Ucrânia, mas não convenceu os eleitores.

Em cinco anos de poder, Poroshenko aumentou a desilusão dos que não veem as melhorias esperadas desde a independência (1991) e que estão desiludidos com as reformas desde a Revolução Laranja (2004). Apostaram, por isso, num ator sem experiência política que prometeu mudança.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)