Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Comunidade chinesa em Portugal angaria 350 mil euros de ajuda contra coronavírus

'Y Ping Chow' também conseguiu recolher material de proteção.
Lusa 24 de Fevereiro de 2020 às 19:01
Coronavirus
Coronavirus
A comunidade chinesa em Portugal recolheu e enviou para a China cerca de 350 mil euros entre dinheiro e material de proteção para o coronavírus disse esta segunda-feira o residente da Liga dos Chineses em Portugal, Y Ping Chow.

Y Ping Chow falava aos jornalistas durante um almoço em Lisboa promovido pela Associação Portuguesa das Agências de Viagens e de Turismo (APAVT), como uma demonstração de solidariedade e apoio à comunidade chinesa em Portugal e para sublinhar que perante a luta contra uma epidemia como a do coronavírus "somos todos iguais".

Além dos donativos em dinheiro e material, Y Ping Chow referiu as medidas que a comunidade chinesa em Portugal -- que rondará as 35 mil pessoas incluindo chineses já naturalizados -- tem tomado, nomeadamente a sensibilização para que todos os que regressam da China se submetam a uma quarentena.

A quarentena, precisou, é voluntária, e grande parte das pessoas aceitam fazê-la, havendo também uma rede de apoio para os cidadãos que não têm condições para fazer este retiro voluntário na sua casa.

Durante este almoço, foi anunciada a criação de uma nova associação de turismo chinês em Portugal que irá "trabalhar arduamente" com os vários atores da indústria do turismo -- hotéis, restaurantes, comércio e agências de viagens -- ajudando-os a lidar com o impacto da atual epidemia e também para ajudar a indústria a preparar-se para receber mais turistas.

Lembrando que em 2017 e 2018 Portugal foi visitado por mais de 275 mil e mais de 318.500 turistas chineses, respetivamente, cujo consumo atingiu, naqueles anos e pela mesma ordem, 110 milhões e 152 milhões de euros, o responsável pela nova associação de turismo, Liang Yong referiu que, por causa da epidemia, muitas viagens foram canceladas.

Liang Yong manifestou-se todavia convicto de que "o impacto de epidemia é temporário" e que, uma vez debelada, haverá condições para um crescimento "exponencial" de turistas chineses em Portugal.

Agradecendo as muitas manifestações de apoio e de solidariedade que vários setores da sociedade portuguesa têm feito chegar à embaixada da China em Portugal, Xu Zhida, vice-chefe da Missão e conselheiro da embaixada, salientou o esforço que as autoridades chinesas têm feito para controlar o coronavírus e enunciou alguns dos resultados obtidos como o facto de, nas últimas 24 horas, dois terços das províncias chinesas não terem registo de qualquer nova infeção ou de na de Hubei o número de pessoas com alta hospitalar ser já superior ao de infetados.

O turismo, referiu, é uma das "áreas de topo nas relações entre os dois países" e, apesar de ser um setor que tem sido "muito sensível a esta epidemia", manifestou a sua convicção de que os esforços que estão a ser feitos vão dar resultado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)