Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Condutor de ambulâncias mata doentes para receber dinheiro

Homem era pago por agência funerária.
22 de Dezembro de 2017 às 12:12
Davide Garofal
Ambulância
Ambulância
Davide Garofal
Ambulância
Ambulância
Davide Garofal
Ambulância
Ambulância
Um condutor de ambulâncias é suspeito de matar várias pessoas para receber dinheiro de uma agência funerária, ligada à máfia italiana. 

Davide Garofal, de 42 anos, injetava ar nas veias dos doentes terminais e recebia da funerária com que tinha acordo 300 euros por cada morte. 

Tudo acontecia na "ambulância da morte", quando o italiano transportava os doentes para casa. O ar colocado nas veias provocavam embolias gasosas que se revelavam fatais. Davide acabava por recomendar aos familiares das vítimas que contratassem a agência para o funeral.

O homem foi detido na semana passada pela polícia na ilha de Sicília, depois das autoridades terem recebido uma denúncia de um membro reformado da máfia.

As autoridades acreditam que a ligação entre o suspeito e a agência funerária durava desde 2012. Entre as mortes investigadas, só 12 foram consideradas suspeitas, mas o número de mortes provocadas pelo esquema poderá ser superior.
Davide Garofal Sicília crime lei e justiça questões sociais morte crime organizado
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)