Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Confirmados 23 mortos em acidente ferroviário

Autoridades italianas afirmam que não existem desaparecidos.
13 de Julho de 2016 às 21:46
O acidente ocorreu quando os dois comboios circulavam a velocidades entre 100 e 110 quilómetros por hora na mesma linha
O acidente ocorreu quando os dois comboios circulavam a velocidades entre 100 e 110 quilómetros por hora na mesma linha FOTO: Alessandro Garofalo/Reuters
As autoridades italianas confirmaram esta quarta-feira a morte de 23 pessoas na colisão entre dois comboios que circulavam na mesma linha em Apúlia (sul) e vão investigar se houve erro humano no desastre ocorrido na terça-feira.

O presidente da região da Apúlia, Michele Emiliano, disse a jornalistas que contrariamente a informação anterior, que estabelecia em 27 o número de mortos, são 23 as vítimas mortais do acidente e que não há desaparecidos.

O acidente ocorreu quando os dois comboios circulavam a velocidades entre 100 e 110 quilómetros por hora na mesma linha e num trajeto em curva, o que terá impedido os maquinistas de se aperceberem e poderem começar a travar.

O ministro italiano das Infraestruturas e Transportes, Graziano Delrio, explicou à Câmara dos Deputados, em Roma, que foi criada uma comissão de inquérito para apurar eventuais responsabilidades pelo acidente.

Apesar das declarações de Michele Emiliano, a descoberta de partes de corpos na zona do desastre levou a imprensa a admitir que o número de mortos podia ser superior, até pela existência de relatos de pessoas que indicam que têm familiares desaparecidos depois do acidente.

O acidente deu-se na terça-feira pouco antes do meio dia. Esta quarta-feira a Câmara debateu o estado das linhas ferroviárias e Delrio admitiu perante os deputados que o trecho de 37 quilômetros de via única, onde a tragédia ocorreu, tem um sistema de comunicação por telefone entre as estações que, basicamente, serve para impedir que mais de um comboio circule na mesma linha e em direção oposta.

O ministro disse que há 2.700 quilómetros de caminho-de-ferro de via única em todo o país, de um total de 3.000 de redes consideradas secundárias. A Itália tem uma rede de mais de 16 mil quilómetros.
Apúlia Michele Emiliano Itália acidentes e desastres
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)