Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Confrontos na Chechénia aumentam violência

Confrontos com militantes islamitas provocaram a morte de 14 polícias.
5 de Dezembro de 2014 às 16:00
O ataque ocorreu no mesmo dia em que o presidente Vladimir Putin fez o discurso do estado da nação
O ataque ocorreu no mesmo dia em que o presidente Vladimir Putin fez o discurso do estado da nação FOTO: Mikhail Klimentyev/Reuters

Catorze polícias morreram em confrontos com militantes islamitas na quarta-feira em Grozni, capital da república russa da Chechénia, informou esta sexta-feira o Ministério do Interior russo, o que faz aumentar o balanço da violência para 24 mortos.

Antes, a comissão antiterrorista russa tinha indicado que 10 polícias e 10 rebeldes tinham morrido em tiroteios, depois de homens armados terem invadido vários edifícios, incluindo uma escola, bem como que 38 polícias tinham ficado feridos, 12 dos quais tiveram de ser transportados de emergência de helicóptero para Moscovo.

O ataque ocorreu no mesmo dia em que o presidente Vladimir Putin fez o discurso do estado da nação e foi visto pelos analistas como uma demonstração de força por parte dos rebeldes que o Kremlin passou anos a tentar erradicar.

Observadores disseram recear um novo ciclo de violências na Chechénia, alguns dias antes do aniversário do início da primeira guerra russo-chechena, de dezembro de 1994 a agosto de 1996, lançada para tentar esmagar o movimento independentista da república.

Chechénia confrontos Vladimir Putin
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)