Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Conheça a identidade do passageiro que defendeu mãe em voo da American Airlines

Tony Fierro enfrentou o comissário do bordo que alegadamente atacou mãe com criança ao colo.
João Monteiro de Matos 24 de Abril de 2017 às 15:32
passageira, avião, american airlines, agredida, bebé, colo
Tony Fierro enfrentou o comissário do bordo que alegadamente atacou mãe com criança ao colo
passageira, avião, american airlines, agredida, bebé, colo
Tony Fierro enfrentou o comissário do bordo que alegadamente atacou mãe com criança ao colo
passageira, avião, american airlines, agredida, bebé, colo
Tony Fierro enfrentou o comissário do bordo que alegadamente atacou mãe com criança ao colo

Foi esta segunda-feira tornada pública a identidade do passageiro que, na sexta-feira, foi filmado a confrontar um comissário de bordo da companhia norte-americana American Airlines que, num voo entre São Francisco e Dallas, agrediu uma passageira com uma criança ao colo.

O nome do "passageiro-herói", como é conhecido nas redes sociais, é Tony Fierro e tem 42 anos. Atualmente, trabalha como mediador de seguros na cidade de Dallas, nos Estados Unidos da América.

Tony defendeu uma jovem mãe em lágrimas, depois desta ter sido alegadamente atacada com um carrinho de bebé por um comissário de bordo da American Airlines, quando tinha ao colo o filho com menos de um ano de idade.

Para além da atividade profissional na área dos seguros, é também diácono numa igreja americana e faz parte de uma rede de solidariedade social que desenvolve projetos para financiar o abastecimento de água em vários países africanos, entre os quais a Libéria.

No vídeo tornado público e amplamente divulgado na internet, pode ver-se Tony a enfrentar o suposto agressor, perguntando a razão da atitude deste para com a mulher que se fazia acompanhar por um filho de colo. O comissário de bordo, quando foi confrontado pelo agente de seguros, respondeu e pediu que lhe batesse. Os dois homens estiveram perto de se envolverem em confronto físico, contudo, a intervenção de uma outra funcionária da companhia aérea evitou a luta.

Os últimos meses têm sido assinalados por várias cenas de violência entre passageiros e a tripulação, nos Estados Unidos da América. Há cerca de duas semana um passageiro da United Airlines foi espancado depois de recusar abandonar o lugar num avião sobrelotado. 

Ver comentários