Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Ataques de Londres fizeram oito mortos. Conheça todas as vítimas

Corpo encontrado no Tamisa é de um francês, que se torna a oitava vítima confirmada.
6 de Junho de 2017 às 01:52
Sara Zelenak, australiana de 22 anos, tinha escapado a ataques em Westminster e Manchester
Xavier Thomas terá caído à água aquando do ataque em London Bridge
Chefe de cozinha Sebastien Belanger é uma das vítimas mortais de Londres.
Alexandre Pigeard morreu nos ataque de Londres
Kirsty Boden, australiana
James McMullan, vítima mortal do ataque de Londres
Christine Archibald, vítima mortal do ataque de Londres
Ignacio Echeverría, vítima mortal do ataque de Londres
Sara Zelenak, australiana de 22 anos, tinha escapado a ataques em Westminster e Manchester
Xavier Thomas terá caído à água aquando do ataque em London Bridge
Chefe de cozinha Sebastien Belanger é uma das vítimas mortais de Londres.
Alexandre Pigeard morreu nos ataque de Londres
Kirsty Boden, australiana
James McMullan, vítima mortal do ataque de Londres
Christine Archibald, vítima mortal do ataque de Londres
Ignacio Echeverría, vítima mortal do ataque de Londres
Sara Zelenak, australiana de 22 anos, tinha escapado a ataques em Westminster e Manchester
Xavier Thomas terá caído à água aquando do ataque em London Bridge
Chefe de cozinha Sebastien Belanger é uma das vítimas mortais de Londres.
Alexandre Pigeard morreu nos ataque de Londres
Kirsty Boden, australiana
James McMullan, vítima mortal do ataque de Londres
Christine Archibald, vítima mortal do ataque de Londres
Ignacio Echeverría, vítima mortal do ataque de Londres
O balanço de vítimas do ataque terrorista ocorrido no passado sábado, em Londres, subiu para oito mortos e dezenas de feridos. Foram identificadas as oito vítimas mortais. Corpo descoberto no rio Tamisa esta quarta-feira é o da oitava vítima. 

O ataque terrorista que atacou em London Bridge e no mercado de Borough matou, até agora, três franceses,  duas australianas, um britânico, uma canadiana e um espanhol.

Conheça os nomes e as histórias dos que morreram em Londres.

Xavier Thomas 
O francês de 46 anos, estava na ponte com a namorada quando a carrinha dos terroristas começou a atropelar pessoas. Estava com a companheira, Christine Delcros, que ficou ferida com gravidade e foi hospitalizada.

As autoridades temiam que Xavier tenha sido projetado para o rio quando a carrinha investiu sobre o peões que estavam na London Bridge, o que se veio a confirmar  - o corpo de um homem foi encontrado no rio Tamisa na manhã desta quarta-feira e a família de Xavier foi avisada. O presidente francês Emmanuel Macron confirmou, pelas 11h30 que se tratava do corpo do francês desaparecido.

Sara Zelenak
De nacionalidade australiana, tinha 21 anos e foi dada como desaparecida depois do ataque. A confirmação da sua morte foi dada pela sua mãe no Facebook. Sara era natural de Brisbane, na Austrália, e trabalhava em Londres como ama.

Pormenores revelados pela imprensa britânica mostram que a australiana escapou aos dois atentados anteriores que aconteceram em solo inglês. Nos ataques de Westminster, em março, Sara tinha estado no local no dia antes de um terrorista ter atropelado e esfaqueado dezenas de pessoas.

E Sara também tinha bilhetes para o concerto de Ariana Grande, em Manchester, onde outro radical islâmico se fez explodir, matado 22 pessoas. Sara não chegou a viajar para Manchester.

Sébastien Belanger
O chef de cozinha, de 36 anos, estava com amigos no bar Boro Bistro, no bairro do mercado de Borough. depois de ter visto a final da Liga dos Campeões. Foi esfaqueado por um dos terroristas e não sobreviveu. Sébastien, que trabalhava num restaurante de Londres, é o segundo francês identificado como um dos sete mortos do atentado, depois de Alexandre Pigeard. Ambos foram identificados após realizados exames de ADN. O chefe de cozinha vivia em Londres há sete anos.

Alexandre Pigeard
De nacionalidade francesa, Alexandre trabalhava como empregado de balcão no Boro Bistro, um dos bares invadidos pelos terroristas no Mercado de Borough. Foi esfaqueado na zona do pescoço e acabou por não resistir aos ferimentos. Conhecia Sébastien Belanger, o outro francês que morreu no mesmo bar.

Kirsty Boden
Australiana, Kirsty, de 28 anos, residia em Londres onde trabalhava com a sua família. Foi abalroada pelo veículo onde seguia o trio terrorista na Ponte de Londres, quando tentava socorrer as vítimas que também já tinham sido alvo do ataque. 

Kirsty é relembrada pela sua família como uma pessoa "altruísta, inigualável e cheio de coragem". Trabalhava como profissional de saúde em Londres e correu para tentar salvar as pessoas que viu caírem feridas.

Christine Archibald
Chrissy Archibald, uma mulher canadiana de 30 anos, tinha-se mudado para a Europa com o noivo recentemente, com quem se encontrava no momento do ataque.

"O Tyle (noivo de Chrissy) viu-a morrer nos seus braços. Ele está completamente destroçado", conta, referindo-se ao cunhado.

A família relembra a mulher canadiana como alguém preocupada com os outros e que acreditava no respeito e na igualdade entre os seres humanos.

Chrissy era voluntária no Canadá, antes de se mudar para a Europa, onde trabalhava junto de sem-abrigos. Segundo um familiar próximo de Tyle, os dois encontravam-se a viver na Holanda, onde planeavam construir uma vida familiar.

James McMullan
Britânico, de 32 anos, foi outra das vítimas mortais. Segundo a sua irmã, Melissa McMullan, foi identificado após ter sido encontrado um cartão bancário seu no local do atentado. O empresário de 32 anos estava com os amigos a festejar a celebração de um contrato de um milhão de libras (1,14 milhões de euros) para uma aplicação que desenvolvia para a Internet. Prometia uma "revolução na educação", com esta nova tecnologia.

Ignacio Echeverría
Espanhol, de 39 anos, e residente em Londres, regressava a casa de skate quando viu uma mulher a ser esfaqueada, junto à Ponte de Londres. Morreu quando tentava defender a mulher de ser esfaqueada, usando o seu skate para agredir os terroristas.

Joaquín Echeverría, pai da vítima, divulgou no Facebook que Ignacio terá ido em defesa de alguém que estava a ser atacado. Foi visto pela última vez, estendido no chão.


Três pessoas já foram detidas
A polícia britânica anunciou, ao início desta quinta-feira, que deteve mais três pessoas no quadro do inquérito ao atentado ocorrido no sábado em Londres, que provocou oito mortos.

Segundo comunicado avançado pela polícia, dois homens foram detidos numa rua de Ilford, no leste de Londres, e um terceiro suspeito numa casa situada na mesma zona.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)