Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Conselho Europeu termina sem acordo

Macron diz que os três principais candidatos foram descartados.
Ricardo Ramos 22 de Junho de 2019 às 01:30
António Costa com Juncker
Manfred Weber
Frans Timmermans
Margrethe Vestager
António Costa com Juncker
Manfred Weber
Frans Timmermans
Margrethe Vestager
António Costa com Juncker
Manfred Weber
Frans Timmermans
Margrethe Vestager
Os líderes da UE não conseguiram chegar a acordo sobre a distribuição dos cargos de topo do próximo executivo europeu, numa reunião de mais de quatro horas que ficou marcada pela disputa entre conservadores, liberais e socialistas pelo cargo de presidente da Comissão Europeia.

A primeira consequência parece ser, para já, o afastamento dos candidatos apresentados pelos três principais blocos europeus.

"Nenhum dos três conseguiu maioria suficiente", afirmou o presidente do Conselho, Donald Tusk, referindo-se ao conservador Manfred Weber, ao socialista Frans Timmermans e à liberal Margrethe Vestager.

O presidente francês, Emmanuel Macron, foi mais longe ao afirmar que os nomes dos três ‘spitzenkandidaten’ foram "descartados" por falta de apoios e o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, defendeu que "é preciso começar de novo".

Em causa está o braço de ferro entre Angela Merkel, que insiste em nomear presidente da Comissão o candidato do bloco mais votado - Manfred Weber, do PPE - enquanto liberais e socialistas defendem que o escolhido deve representar a "nova realidade" do Parlamento Europeu, em que os conservadores já não têm maioria.

O primeiro-ministro português António Costa admitiu um "sabor amargo" com o insucesso da reunião mas garantiu que "não vê nenhuma razão para riscar" nenhum dos três candidatos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)