Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Contou que sabia fabricar bomba

Um mês antes dos atentados de Boston, um dos irmãos chechenos que perpetraram o ataque, Dzhokhar Tsarnaev, contou a dois amigos cazaques – detidos na quarta-feira por obstrução à justiça – que sabia fabricar uma bomba.
3 de Maio de 2013 às 01:00

A revelação consta de documentos judiciais sobre os três novos suspeitos – os dois estudantes cazaques Azamat Tazhayakov e Dias Kadyrbayev e o americano Robel Phillipos – detidos por terem ajudado o terrorista a livrar--se de provas incriminatórias. Segundo os documentos, Tazhayakov admitiu ao FBI que, durante uma refeição, um mês antes dos ataques, o checheno alegou que tinha conhecimentos suficientes para fabricar engenhos explosivos.

Os documentos adiantam ainda que, três dias depois dos ataques, quando o rosto de Dzhokhar apareceu na TV como suspeito procurado pelo FBI, Kadyrbayev enviou-lhe um SMS a avisá-lo. "LOL", respondeu Dzhokhar, acrescentando que era melhor o colega não lhe enviar mais mensagens. O bombista disse ainda ao amigo para tirar o que quisesse do seu dormitório na faculdade porque não ia voltar.

Os três amigos deslocaram-se então ao quarto de Dzhokhar, de onde retiraram um computador e uma mochila com restos de foguetes, presumivelmente usados pelo checheno para fazer as bombas usadas nos ataques. Ao ver o conteúdo, Kadyrbayev "soube" que Dzhokhar esteve envolvido no atentado, mas mesmo assim não denunciou o amigo ao FBI.

BOSTON ATAQUE TERRORISMO ATENTADO
Ver comentários