Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Coreia ameaça reforçar arsenal

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, defendeu ontem uma grande ampliação "em quantidade e qualidade" do arsenal nuclear do país para fazer frente às ameaças dos EUA.
1 de Abril de 2013 às 01:00

A declaração de Jong-un foi divulgada horas depois de a Coreia do Sul anunciar para abril a realização de novas manobras militares conjuntas com tropas norte-americanas.

Numa intervenção ante a primeira sessão plenária do Partido Único dos Trabalhadores desde 2010, o líder do regime de Pyongyang prometeu para breve novos testes de mísseis intercontinentais capazes de transportar ogivas nucleares.

As novas ameaças bélicas surgem um dia depois de Jong-un decretar o "estado de guerra" com a Coreia do Sul e são lidas por muitos como resposta ao anúncio de manobras militares do país vizinho.

Alegando que se trata de exercícios de cariz puramente defensivo, Seul explicou que as manobras militares de abril visam testar a capacidade de resposta do país a provocações do regime norte-coreano.

Refira-se que os EUA mantêm quase 30 mil efetivos na Coreia do Sul e têm cerca de cinco mil envolvidos nas manobras ‘Key Resolve' e ‘Foal Eagle', atualmente em curso. Estas manobras e as previstas para abril são consideradas uma provocação por Pyongyang.

coreia do norte pyongyang seul arsenal guerra ameaça EUA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)