Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Crime organizado gera 85 mil milhões de euros em todo o mundo

O crime organizado gera cerca de 85 mil milhões de euros por ano em todo o mundo, sendo o tráfico de droga a área mais lucrativa, divulgaram esta segunda-feira as Nações Unidas.
18 de Outubro de 2010 às 18:30

Esta é uma das conclusões do relatório anual do Gabinete das Nações Unidas para a Luta contra o narcotráfico e o crime organizado (UNODC), divulgado esta segunda-feira na abertura de uma reunião de balanço sobre a Convenção de Palermo  contra o crime organizado, acordo adoptado em 2000.  

 

A criminalidade organizada aumentou "até atingir proporções mundiais",  declarou o director da agência, Youri Fedotov, citado no mesmo relatório. 

 

Em detalhe, o relatório da UNODC refere  que a cocaína e a heroína rendem 105 mil milhões de dólares por ano, um  pouco mais de 75 mil milhões de euros.  

 

O tráfico de seres humanos, imigrantes ou profissionais do sexo gera  para as organizações criminosas cerca de sete mil milhões de euros.  

 

As novas áreas de tráfico também estão a ganhar terreno, como é o caso  do comércio ilegal de recursos naturais (2,5 mil milhões de euros), contrafacção  de medicamentos (1,15 mil milhões de euros) ou dos crimes informáticos (700  milhões de euros).  

 

 De acordo com Youri Fedotov, a Convenção de Palermo, que visa facilitar  a cooperação entre os países ao nível da polícia e da justiça na luta contra  o crime organizado, é um instrumento poderoso, mas que não é utilizado suficientemente. 

 

"Temos também necessidade de uma resposta global que reforce a resistência  ao crime organizado nos seus locais de origem, ao longo das rotas do tráfico  e nos destinos finais dos bens ilegais", indicou ainda o representante. 

 

 Os 157 países que ratificaram a Convenção de Palermo vão estar reunidos  até sexta-feira em Viena.  

Crime organizado Nações Unida
Ver comentários