Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Crime organizado lança novos ataques

Depois de quase 24 horas de trégua relativa, o crime organizado voltou a desencadear ataques em São Paulo na madrugada de ontem, incendiando três autocarros de passageiros e uma agência bancária e disparando contra postos e viaturas da guarda municipal, sem ferir ninguém.
17 de Julho de 2006 às 00:00
Os novos ataques atribuídos ao PCC, Primeiro Comando da Capital, parecem ser uma resposta à ofensiva da Polícia, que nas últimas horas prendeu mais de cem suspeitos de pertencerem à facção e matou outros cinco.
O suspeito mais importante a ser preso, e cuja detenção pode ter originado os novos ataques como represália, é Anco Márcio Pereira Maia, de 28 anos. Preso ao início da noite de sábado em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, ele é apontado pela Polícia co-mo o sucessor interino de Emivaldo Silva Santos, de 30 anos, um dos chefes máximos do PCC, preso na mesma cidade na passada terça-feira.
Talvez devido à presença massiva da Polícia nas ruas, os ataques da madrugada de ontem ocorreram em bairros afastados, na periferia da cidade, perto de vias de fácil fuga para outras localidades.
Desde o início da nova onda de ataques, na madrugada de quarta-feira, mais de 200 acções já foram desencadeadas em pelo menos 27 cidades do estado de São Paulo, matando seis pessoas, ferindo várias e ocasionando prejuízos elevados. Foi no entanto na capital, São Paulo, que a maioria dos atentados ocorreu e provocou maior pânico. Na quinta-feira, os 15 mil autocarros de passageiros pararam, deixando sem transporte cerca de cinco milhões e meio de pessoas, depois mais de setenta veículos foram incendiados e só voltaram a circular sob forte escolta policial.
À medida que as forças policiais, inicialmente as vítimas preferenciais, se foram protegendo, os criminosos passaram a atacar alvos civis, como bancos, lojas, supermercados e residências, muito mais vulneráveis.
PCC PREPARA NOVO MOTIM NAS CADEIAS
O PCC está a preparar um novo megamotim nas cadeias de São Paulo. A informação foi passada à Polícia por guardas prisionais, que a conseguiram através de um sistema de escuta instalado em várias penitenciárias. Ainda de acordo com as informações, a mega-rebelião está a ser preparada para o Dia dos Pais, que no Brasil se comemora no próximo mês de Agosto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)