Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Deixa filha bebé morrer afogada enquanto fazia sexo

Mulher de 26 anos acusada de maus-tratos. Menina de um ano foi empurrada na banheira pela irmã.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 5 de Novembro de 2016 às 16:51
Amanda Ann Clarke foi presa e aguarda julgamento
Alexandria, de apenas um ano, morreu afogada
Amanda Ann Clark, de 26 anos, deixou as filhas sozinhas na banheira
Amanda Ann Clarke foi presa e aguarda julgamento
Alexandria, de apenas um ano, morreu afogada
Amanda Ann Clark, de 26 anos, deixou as filhas sozinhas na banheira
Amanda Ann Clarke foi presa e aguarda julgamento
Alexandria, de apenas um ano, morreu afogada
Amanda Ann Clark, de 26 anos, deixou as filhas sozinhas na banheira

O caso está a chocar a população de Wise Couty, no estado norte-americano do Texas: uma mãe deixou uma das filhas, uma bebé de apenas um ano, morrer afogada, após a ter deixado na banheira sem supervisão, enquanto fazia sexo com o namorado no quarto ao lado.

Amanda Ann Clark, de 26 anos, alegadamente marcou um encontro com o namorado em casa. Quando este chegou, a mãe preparou o banho para as três filhas, de um, três e seis anos. Meteu as crianças na banheira, fechou a porta e foi para o quarto fazer sexo com o namorado.

Algum tempo depois foi interrompida pelos gritos da filha mais velha. A menina, de seis anos estava em choque e contou à mãe que Alexandria, de um ano, não estava a respirar.

A irmã mais velha contou depois às autoridades que a bebé foi empurrada pela irmã do meio. Amanda Clark chamou os bombeiros mas já nada havia a fazer por Alexandria. A mãe entregou-se depois às autoridades.

"É a primeira vez que encontro uma coisa assim. Claro que a criança de três anos não sabia o que estava a fazer, nem tinha noção das consequências das suas ações", comenta o xerife Lane Akin, responsável pelo caso.

Vizinhos de Amanda Ann Clark defendem a mulher e afirmam que tudo não passou de "um erro terrível". "Ela chorava, gritava ‘ajudem-me, ajudem-me’, completamente em pânico. Ela amava as filhas. Ainda tentou reanimar a menina enquanto os bombeiros não chegavam", conta uma vizinha ao canal ABC.

Clark está acusada de abandono infantil e maus-tratos. Está detida sob uma fiança de 90 mil euros.

Ver comentários