Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Delta Airlines cobra 170 euros a cada trabalhador não vacinado contra a Covid-19

Apoios em caso de infecção serão dados apenas a funcionários com as duas doses da vacina.
Correio da Manhã 25 de Agosto de 2021 às 18:00
Delta Airlines
Delta Airlines FOTO: Direitos Reservados

A companhia aérea norte-americana Delta Airlines vai cobrar cerca de 170 euros (equivalente a 200 dólares) a cada funcionário que não tiver a vacinação completa contra a Covid-19 ou o agendamento feito.

A medida foi anunciada esta quarta-feira pelo CEO da empresa, Ed Bastian, que refere que o montante vai servir para cobrir "o risco financeiro" que vem com a decisão de certos trabalhadores não se vacinarem. 

Ainda assim, a Delta Airlines refere que vai continuar a apoiar financeiramente os funcionários com as duas doses da vacinas que manifestem sintomas do vírus ou que testem positivo para o mesmo. 

Num documento entregue aos trabalhadores, a empresa informou que o uso de máscara é obrigatório em todos os espaços fechados e todos os funcionários não vacinados vão ser testados semanalmente a partir do próximo dia 12 de setembro.

Em comunicado é também expressa alguma preocupação por 25% dos funcionários da companhia aérea ainda não estarem vacinados, numa altura em que os casos de Covid-19 têm aumentado nos Estados Unidos da América por causa da variante Delta.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários